sistema para bares

Se você é um gestor de bar e ainda trabalha sem a ajuda da tecnologia, é provável que esteja sofrendo com prejuízos devido a erros e fraudes. Se é empreendedor e busca dicas sobre como montar um bar, certamente já leu sobre a necessidade de automação em seu estabelecimento. Nestes dois casos, você já pensou que um sistema para bares pode ser um salvador da pátria?

Para facilitar a sua vida e te ajudar a escolher um recurso que atenda às suas expectativas, separei dicas essenciais para que você saiba tudo o que é necessário para automatizar seu estabelecimento com sucesso. Que tal conferir as dicas a seguir e acabar com as dores de cabeça?

Tipos de Bares

sistema-para-bares-4Você já sabe que o ramo de bares e restaurantes tem operações distintas, no entanto, vale relembrar essas operações para que possamos ilustrar perfeitamente a importância de uma escolha acertada quando o assunto é sistema para bares. Confira os tipos de bares existentes e identifique o seu:

American Bar

Considerado tradicional, o american bar, em geral, é composto pelas seguintes características: grande armário ou prateleira para exposição das bebidas, um balcão com banquetas e mesas para que os clientes possam ter mais conforto.

No American Bar, a montagem do salão está sempre voltada para o centro do balcão do bar, já que o barman é a grande atração da “festa”, dando um show ao preparar drinks e coquetéis, além das bandejas retiradas por garçons. 

Pub

Popular por ser o point das cervejas e tipicamente britânico, o pub – nome que vem da expressão inglesa “public house”, que significa casa aberta ao público – caracteriza-se pela presença de jogos de tabuleiro (xadrez, gamão, etc.), pelo jogo de dardos e, às vezes, mesas de bilhar.  

Saloon

Os saloons são um tipo de estabelecimento característico do oeste americano na época da corrida do ouro. Durante os séculos XVIII e XIX, funcionavam como bar, restaurante, casa de diversão e ofereciam hospedagem para os viajantes.

Piano Bar

Muito comum em bares de hotéis, o Piano Bar é semelhante ao American, mas tem como elemento principal a música ao vivo tocada em piano. 

Bar Molhado

Brasileirinho e muito comum em resorts e grandes hotéis à beira-mar, o bar molhado oferece seus serviços à beira da piscina, assim, os clientes tem a opção de consumirem os alimentos e bebidas dentro d´água. 

Sistema para Bares  – Qual a vantagem?

sistema-para-bares-3Depois de conhecer os tipos de bares do mercado e identificar o seu, imagino que em sua mente existam várias questões, tais como:

  • Por que eu preciso identificar o meu tipo de bar?
  • O que um sistema para bar tratá de benefício para meu negócio?
  • Qual a diferença do processo com automação e sem automação?
  • Será que não dou conta de gerenciar tudo sem necessitar investir em tudo isso?


A resposta para essas questões, em resumo, é a seguinte: a tecnologia é essencial e benéfica para todos os tipos de operação e o valor de investimento pode ser menor que você imagina

Para que você possa compreender como isso funciona na prática, confira um exemplo do funcionamento de um bar com e sem um sistema para bares:

Bar sem automação

Quando os processos dentro de um bar são realizados sem automação, eles podem ser um pouco agoniantes. Coloque-se no lugar do cliente e pense sobre a situação abaixo:

O seu bar está movimentado e as mesas estão lotadas de jovens beberrões ansiosos para fazer um pedido. Então, seu garçom vai até a mesa lotada com uma comanda de papel e tenta tirar os pedidos o mais rápido possível, afinal, já avistou o grupo da mesa ao lado um pouco impaciente com a demora.

Depois de passar em todas mesas atribuídas a ele retirando pedidos – isso pode demorar, afinal, as mesas estão cheias –  o garçom sai da área de atendimento para buscar as entregas. Neste meio tempo, os componentes da primeira mesa aguardam pacientemente seu pedido, solicitado há tempo demais. Ao mesmo tempo, o garçom sofre para identificar suas anotações escritas apressadamente e acaba demorando ainda mais.

Você já viu essa cena? Quantas reclamações já recebeu devido à demora no atendimento?

Ao contratar um sistema para bares, a gestão desse processo de atendimento ganhará agilidade, evitará erros devido à pressa e manterá o garçom calminho. Que tal?!

Bar com automação

Quando você escolhe um software para bar que lhe permite fazer os pedidos através de uma comanda eletrônica integrada à retaguarda e ao caixa, o negócio começa a evoluir! Na hora de fechar os pedidos, o cálculo já está feito na própria comanda eletrônica com tudo que foi consumido e o caixa visualiza o total da conta, imprimindo a comanda com muita facilidade.

Com a comanda eletrônica o pedido é feito rapidamente, com poucos toques de tela – e na frente do cliente!  – e enviado automaticamente para as áreas de produção. Assim, o pedido sai automaticamente na impressora da cozinha e, ao mesmo tempo, você terá disponível o cupom fiscal para o cliente.

Percebe que tudo é mais rápido, seguro e prático? Isso é essencial para a qualidade no atendimento ao cliente.

Infraestrutura e automação da produção

sistema-para-bares-2Depois de identificar o seu tipo de negócio e conhecer a importância da automação para ele, é muito importante compreender o processo de automação da produção, afinal, você precisa saber quais equipamentos garantirão a a eficiência da sua produção para não comprometer o tempo de entrega e a satisfação dos seus clientes.

O quesito equipamentos varia de acordo com o tamanho e o estilo do bar que você tem ou deseja abrir. Mesmo assim, elencamos alguns itens essenciais que farão diferença no seu dia-a-dia e não podem ser esquecidos!

Eletroeletrônicos

  • 01 computador;
  • 01 impressora;
  • 01 linha telefônica;
  • Aparelho de TV e DVD player;
  • Geladeira vertical especial para cerveja;
  • Estufas para salgados;
  • Sistema de ar condicionado dimensionado de acordo com o tamanho do ambiente;
  • Gaveteiro para guardar dinheiro, cheques e tickets de cartões de débito e crédito;
  • Equipamento para recebimento através de cartões de débito e crédito;
  • Equipamento de som;
  • Freezer horizontal com geladeira;
  • Fogão industrial;
  • Balcão frigorífico;
  • Chapa com aquecimento a gás;
  • Exaustor;
  • Liquidificador;
  • Estufa;
  • Fritadeira elétrica;
  • Forno de microondas.

Móveis e outros equipamentos

  • Mesas, cadeiras, armários, de acordo com o dimensionamento das instalações;
  • Prateleiras para bebidas;
  • Materiais de uso diário, tais como: talheres, pratos, copos, panelas, cinzeiros, etc;
  • Banquetas;
  • Filtro de água;
  • Espremedor de frutas;
  • Panelas, assadeiras, etc;
  • Coqueteleira ou shaker para preparar coquetéis batidos;
  • Pinça de uso geral;
  • Dosadeira.

Equipamentos para automação com um sistema para bares

Como dito anteriormente, os equipamentos necessários para a automação de um bar ou balada podem variar muito de acordo com a sua operação e tipo de sistema para bares escolhido. Mesmo assim, segue uma listagem básica de equipamentos que enviamos aos clientes eComanda*, quando há uma operação simples de bar:

  • Smartphone – para que os garçons lancem os pedidos;
  • Impressora não fiscal para os setores de produção (copa e cozinha para porções);
  • Impressora não fiscal no caixa para impressão de conta e documento fiscal (de preferência USB);
  • Se você residir no estado de São Paulo, também precisará de um equipamento chamado S@T, que é necessário para gerar os cupons fiscais;
  • Roteador profissional para criar ambiente wi-fi e disponibilizar conexão independente para os clientes (geralmente TP-LINK WDR 4300).

*caso tenha optado por outra ferramenta de automação, verifique os equipamentos necessários com a empresa de sua escolha.

Processos de Automação

sistema-para-bares-1Se você já identificou o que precisa para deixar sua operação tinindo e já escolheu o sistema para bares de sua preferência, é hora de checar os processos de automação. Esta etapa é diretamente ligada ao processo de produção, e vai garantir que você consiga atender à demanda de pedidos que surgirão. 

A seguir, veja o passo a passo executado pela equipe eComanda para a instalação de um sistema para bares e perceba que, neste processo de implantação, o objetivo vai além da simples configuração de um sistema: o objetivo é oferecer ao cliente um treinamento de qualidade para funcionários, além de um acompanhamento pós-venda de primeira!

Passo # 1 – Análise das necessidades do negócio para definir o projeto

Para identificar as necessidades do seu estabelecimento, é prestada uma consultoria especializada. Neste passo, profissionais de fábrica fazem uma análise antecipada das necessidades estruturais do negócio e dos equipamentos necessários para realizar a automação. Além disso, é feita a definição do modelo operacional de funcionamento a ser implantado. Por fim, é realizada a definição do cronograma de implantação e das metas a serem alcançadas.

Fique atento: uma empresa séria prioriza a redução de custos e otimiza os processos para quem está empreendendo e adquirindo a ferramenta.

Passo #2 – Instalação dos equipamentos e configuração inicial

Depois da definição do cronograma, a equipe de implantação parte para o ataque executando os seguintes passos:

  • Instalação e configuração dos equipamentos e estrutura de rede;
  • Teste de todos os processos, para certificarem-se de que tudo está seguro;
  • Configuração do sistema para bares e definição dos perfis e permissões de acesso por parte dos funcionários de acordo com cada função.

Passo #3 – Cardápio

O terceiro passo é muito esperado. Chegou a hora de mexer com o cardápio! Os passos executados pela equipe de implantação são os seguintes:

  • É realizado o cadastro do cardápio personalizado e treinamento de gestão, ou seja, você é treinado para saber como cadastrar os produtos e seus funcionários aprendem como manipular os pedidos na hora do atendimento;
  • É feito um treinamento de cadastro de fichas técnicas para controle de estoque (essas fichas consistem nos detalhes de entrada e saída dos produtos que estão no estoque, data de compra, fornecedor, validade, e etc).

Por fim, no caso de delivery, a equipe de implantação configura regras e prepara o cardápio para venda on-line integrada (site e aplicativo).

Passo # 4 – Treinamento Operacional

Toda sua equipe – incluindo você – deve ser muito bem treinada para operar todo o sistema e tirar o máximo proveito da automação, portanto, o treinamento operacional deve abordar os seguintes temas:

  • Setor operacional de vendas com ênfase em gestão do caixa e atendimento;
  • Gestão dos pedidos e acompanhamento da produção e entrega;
  • Teste e validação do cardápio;
  • Teste e validação do funcionamento estrutural, ou seja, voltam a ser feitos testes nos computadores, impressoras e rede para saber se tudo esta operando corretamente.

Passo # 5 – Treinamento Gerencial e Financeiro

Se dentro do sistema de bar que você adotar também houver um controle de estoque e fluxo de caixa, você deverá ser treinado para isso também. Essa etapa consiste em:

  • Treinamento gerencial (relatórios, controle de estoque e processamento de notas);
  • Treinamento financeiro (fluxo de caixa / DRE – Demonstrativos de Resultado do Exercício);
  • Criação de filtros personalizados para gestão do cadastro de clientes (e-mails, mala direta, gestão de condomínios, tipos de público);
  • Treinamento de gestão do site e aplicativo para venda on-line.

Passo # 6 – Acompanhamento real e validação

Ter um acompanhamento presencial no primeiro momento de operação com a ferramenta é primordial para certificar-se de que sua equipe está mesmo bem integrada ao novo processo e que nenhuma falha ocorrerá no dia a dia do atendimento.

Finalizado este passo, você estará pronto para trabalhar e recuperar rapidamente o dinheiro investido na automação. Para garantir este sucesso, fique ligado ao pós venda e pós implantação de um sistema para baresNão é porque seu sistema está no ar, que você deve ficar esquecido e largado. Com uma boa consultoria e suporte, você poderá sanar dúvidas e ainda terá um atendimento personalizado.

Além disso, desconfie de suportes terceirizados ou que só ocorram via telefone. Tudo deve ser corrigido de imediato. Você é o cliente e não tem que sofrer com morosidade em seu atendimento. Se há alguma falha ou dúvida, empresas sérias e comprometidas com o seu sucesso entregarão o suporte necessário pra que sua operação funcione bem e com qualidade. 

Depois, é só alegria!

Agora que você já sabe como funciona um sistema para bares, como é seu processo de instalação e em que ele pode te ajudar, compartilhe nos comentários: o que você espera de um sistema de automação comercial?

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *