seguranca-alimentar capa
Se você tem ou deseja montar um bar ou restaurante, já deve saber que cuidar da segurança alimentar é essencial, afinal, ela representa o conjunto de regras que garantem ao consumidor final um alimento sem riscos de contaminação. 

Infelizmente, não é raro ouvir casos de pessoas que passam mal devido a alimentação. Os números de intoxicação alimentar só aumentam e, na maioria das vezes, a causa é justamente a falta de segurança alimentar devido a descuidos do restaurante.

Para evitar que isso aconteça com você, separamos 5 fundamentos básicos de segurança alimentar que garantirão a higiene do seu ambiente e pouparão o cliente das intoxicações. Confira a seguir e verifique se o seu restaurante tem seguido todas essas normas a risca!

#1 – Temperatura dos alimentos

seguranca-alimentar-2A temperatura dos alimentos é fundamental para assegurar que o seu restaurante estará livre de intoxicações, por isso, fique atento: nos alimentos com a preparação acima de 60ºC ou abaixo de 5º C, a multiplicação de bactérias para ou é mais lenta, por isso, você deve garantir que esta regra será seguida se quiser conquistar a segurança alimentar que está buscando.

O que você acha de inserir ao lado dos freezers e geladeiras uma planilha de controle de temperatura para lembrar seus funcionários deste detalhe? Caso a vigilância sanitária lhes faça uma visita, você terá a tranquilidade de saber que está tudo em ordem.

A seguir, segue uma tabela prontinha pra você colocar o plano em prática e não se esquecer da temperatura máxima dos alimentos. É só clicar, preencher o formulário e baixar:

#2 –  Separação dos alimentos

seguranca-alimentar-1Você sabia que divisão dos alimentos entre crus e cozidos é muito importante na segurança alimentar?  Isso acontece porque, durante o preparo, alguns micro-organismos dos alimentos crus podem passar para o alimento cozido causando contaminação.

Para evitar que isso aconteça, mantenha suas bancadas separadas até mesmo por tipos de alimentos – como pescados, sobremesas e entradas. Essas praças de manipulação garantem a segurança alimentar ao final de cada preparação.

#3-  Coleta de amostra

seguranca-alimentar-3A coleta de amostra é uma segurança tanto para o cliente, como para a sua cozinha. Caso alguém venha a passar mal e responsabilize a comida que foi servida em seu restaurante, você terá como mandar a coleta de amostra para análise e a fim de ter a certeza (ou descartar a hipótese) de que foi realmente o alimento o que causou mal estar na pessoa.

A coleta de amostra deve ser feita antes de servir cada preparação e é preciso identificar o saquinho da coleta indicando temperatura, data e a refeição que foi servida. A coleta deve ficar armazenada durante 72 horas.

#4 – Vestimenta dos funcionários

seguranca-alimentar-5Antes da contratação de funcionários, é importante saber se os candidados têm um treinamento básico de boas práticas dentro da cozinha para garantir que, mesmo com a correria, todos  estarão cientes de como deverão se portar dentro da cozinha. Em caso da ausência do curso, vale ensinar essas boas práticas em seu próprio estabelecimento. 

Confira alguns itens importantes que seus funcionários devem considerar:

  • Não é permitido usar brincos, colares e anéis;
  • A touca deve estar sempre na cabeça
  • As unhas devem estar cortadas, limpas e sem esmalte;
  • Sem maquiagem na cozinha;
  • Evitar perfumes fortes e cremes que possam transferir para o alimento.

#5 – Higienização na segurança alimentar

seguranca-alimentar-4Por último, mas não menos importante, falemos da higiene! A higienização das mãos e dos alimentos é a essência da segurança alimentar. Lavar bem as mãos, higienizar os alimentos de forma correta antes do preparo e manter a cozinha limpa, são regras primordiais dentro de uma cozinha.

Devido a correria e pressão natural, algum detalhe acaba passando batido, mas é neste detalhe que mora o perigo! Para não correr o risco de prejudicar a segurança alimentar das preparações do seu restaurante, pegue pesado no cumprimento da legislação sanitária.

Em caso de dificuldades, tenha a consultoria de uma nutricionista ou, caso o tamanho do seu estabelecimento necessite, tenha uma nutricionista full time. O papel de um nutricionista em um restaurante é fundamental, afinal, esse profissional é responsável por: criar o manual de boas práticas, treinar os funcionários, conferir se os preparos estão seguros e várias outras habilidades que farão a diferença!

Além disso, motive seus funcionários e deixe claro que todos devem trabalhar juntos para evitar reclamações e denúncias. Assim, com funcionários inspirados e bem treinados, o seu estabelecimento terá mais chances de ficar 100% seguro.

Se você também é preocupado com todos esses itens e vários outros que não foram citados no texto, conte para gente: Qual o seu nível de rigor quando o assunto é segurança alimentar? Queremos saber!

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *