gestor de restaurante capa

Você tem Bruno, que está sempre atrasado; Gabriel, que continua acomodando pessoas nas sessões erradas do restaurante; Beatriz, que nunca ocupa todas as mesas; Marcelo e Nina, em uma luta de poder pela gerência do bar; e todo o tempo está equilibrando a sua visão de gestor à visão de amante da cozinha que gosta de dar pitaco no tempero do chef.

Ser um gestor de restaurante é um ato de equilíbrio constante, não é? Enquanto você se esforça para entregar o melhor atendimento ao cliente, é preciso gerenciar bem a sua equipe para que ela esteja pronta para entregar esta qualidade.

Mas só porque você é uma pessoa que gosta de gente, não significa que esteja no mundo apenas para agradá-las, certo? Há muitas maneiras de gerenciar, ensinar e dirigir uma equipe sem cruzar a linha tênue entre gostar de gente e ser feito de bobo – e é isso que garantirá um excepcional atendimento ao cliente.

Em um estudo de referência sobre a liderança, o psicólogo Daniel Goleman delineou seis estilos de gestão extraídos de mais de 3000 gestores de nível médio. Aqui, vamos aplicá-las à indústria do restaurante e determinar os pontos negativos de cada estilo. Identifique o seu a seguir:

O gestor de restaurante coercivo

Esta é a abordagem de liderança que segue a linha “a mamãe sabe mais”.

gestor de restaurante - coercirtivoOs prós deste estilo de gestão? Líderes coercivos podem tomar decisões em tempo real, transpiram confiança e parecem estar sempre no controle de todas as coisas. Muitas vezes, as decisões rápidas e diretas feitas por líderes coercivos são apreciadas pelos clientes, que sentem que, de fato, eles estão falando com quem “manda”. Quando há uma crise, este estilo de gestão brilha.

Embora este estilo seja eficaz se sua cozinha estiver pegando fogo, o contra é que, muitas vezes, esse tipo de gestor de restaurante pode passar a imagem de paternalista e pessoa indisposta a ouvir as opiniões dos colaboradores. Isso pode deixar a equipe com a sensação de que eles são menosprezados e que seu gestor não tem confiança em suas capacidades de julgamento e tomada de decisão.

O gestor de restaurante democrata

gestor de restaurante - democraciaEm contraste com a abordagem anterior, um líder democrático defende a opinião da maioria. Eles motivam seus funcionários a participarem das decisões, buscando opiniões sobre novos itens de menu, novas especialidades e políticas. Se a administração precisa de um toque inclusivo e diplomático, um gestor de restaurante democrático brilha. Todo mundo se sente valorizado quando um líder democrático promove o sentido de comunidade.

Os contras? Você conhece a frase, “muito cacique para pouco índio”? Bem, pode ser mais literal e menos figurativa com o líder democrático. Às vezes, eles são vistos como inseguros por não transmitirem firmeza em suas decisões. Em tempos de crise, dizem que uma noite extremamente movimentada ou um cliente irado podem fazer esse líder se esconder.

O gestor de restaurante agregativo

gestor de restaurante - agregadorEste tipo de gerente valoriza a harmonia entre o seu pessoal e coloca o desenvolvimento de seus funcionários em primeiro lugar. Sua filosofia é: “nós não somos apenas colegas de trabalho; nós somos uma família.”

Este gestor de restaurante quer incluir todos em sua bolha do amor e gerar em sua equipe um sentimento de inclusão. Alguns deles podem insistir que toda a equipe tome café unida antes do expediente com o objetivo de confraternizar, por exemplo.

Os contras? Bem, imagine trabalhar com sua mãe. O clima é suave e cheio de amor, até que não é mais. Quando um membro da equipe não traz resultados ou começa a tirar proveito dos benefícios oferecidos pelo gestor, a linha entre negócios e o pessoal torna-se turva. Olhares ferozes surgem e fendas na unidade familiar são sentidas de forma intensa em todo o restaurante, em vez de serem tratadas rápida e profissionalmente.

O gestor de restaurante autoritário

estor de restaurante - autoritarioQuando se trata de grandes objetivos e de ter uma equipe orientada para resultados, o gestor de restaurante autoritário cumpre bem seu papel. Eles motivam. Eles dão orientação clara. Eles definem os papéis e oferecem autonomia pessoal suficiente para fazer com que todos se sintam valorizados. Você deseja atingir uma meta de vendas? O líder autoritário vai transmitir a importância desse objetivo e motivar os trabalhadores através de feedback.

O líder autoritário perde quando está lidando com iguais, quando um membro da equipe é subdesenvolvido, ou quando ele faz algo que coloque sua própria credibilidade em questão. O problema aqui tem um nome: ego.

O gestor de restaurante “coaching”

gestor de restaurante - coachingPara a indústria de restaurantes que sofre com alta rotatividade de funcionários, esses líderes são perfeitos porque dificilmente abandonam uma missão. Eles são ótimos quando trabalham com uma equipe menor e gostam de oferecer ferramentas e oportunidades para o crescimento pessoal dos indivíduos. Em uma noite de movimento baixo, é provável que esse gestor permita que um funcionário atue em outra função, só para “experimentar”. O objetivo dele é extrair o melhor de cada funcionário e, com isso, ter uma equipe mais eficiente.

O problema deste líder é que ele não sabe abrir mão de um funcionário quando ele simplesmente não se adéqua à filosofia do restaurante. Porque ele é obcecado pelo desenvolvimento de pessoas, não aceita a possibilidade de ter cometido um erro de julgamento ao realizar uma contratação.

O gestor de restaurante “superprotetor”

gestor de restaurante - auxiliadorPreocupado em servir de exemplo para seus funcionários, o líder superprotetor define padrões de acordo com o que acredita e acha que a equipe deve seguir esses padrões para ter sucesso. Bons em colocar as mãos na massa, os líderes superprotetores não se importam em dar suporte à equipe quando uma noite está muito movimentada. Se necessário, ele trabalhará atrás do balcão do bar sem se queixar.

Embora não tenha medo de sujar as mãos, às vezes esse líder ppeca pelo excesso. Ele nem sempre pede ajuda quando precisa, e por definir um padrão de excelência alto demais, pode fazer com que os funcionários se sintam pressionados pelas exigências e expectativas depositadas sobre eles.

Tendo conhecido todos os perfis, lembre-se: no final do dia, nenhum estilo de gestão funciona 100% do tempo e não há receita de sucesso. Você não deve atribuir sucesso a um estilo específico, mas ser adaptável com base nas circunstâncias e nas pessoas com as quais está lidando. Quanto mais inteligente for o seu olhar para equipe, mais fácil será saber qual é o estilo de gestão ideal para você.

Agora que você já sabe qual é o seu tipo de gestão, compartilhe nos comentários: na sua opinião, qual o ponto forte do seu estilo de gerir pessoas?

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *