fornecedores de restaurante capa

Antes mesmo de começar a discutir o tema, coloque uma simples palavra em sua cabeça: diversidade. É sempre útil, possuir um bom número de fornecedores para restaurante com variados portfólios de produtos. Os motivos veremos logo a seguir.

Manter um restaurante depende, em boa parte, da qualidade dos produtos que você adquire para preparar seus pratos e refeições, da regularidade desse abastecimento, e claro – do preço que você paga por tudo isso.

Não basta somente decidir o que comprar. Principalmente no início, você terá de acertar e errar muitas vezes. Comprará produtos mais caros do que deveria, irá recorrer a fornecedores para restaurante que o deixam na mão e que pecam pela baixa qualidade. Para evitar ao máximo os erros de percurso, preparamos algumas dicas para o seu negócio. Confira!

Atacados e distribuidores

fornecedores para restaurante 1As duas categorias são diferentes – saber quando comprar em cada um deles é fundamental para não “levar na cabeça”. Os atacadistas – e suas variantes de hoje mais voltadas ao consumidor, os “atacarejos” – geralmente operam com produtos em três diferentes tipos de embalagens: unitária, fracionada ou industrial.

Os atacados são úteis quando você possui um cardápio variado. Alguns itens tem de ser comprados em maior quantidade, outros em pouca quantidade. No geral, você consegue bons preços sem ter de construir estoques imensos.

Distribuidores geralmente só atendem ao comércio – são especializados em sua maioria e vendem mais barato, só que em quantidades muito maiores. É melhor concentrar seu foco em distribuidores apenas para produtos que tenham mais durabilidade e grande saída, caso contrário você irá incorrer em grandes desperdícios, e perder um bom dinheiro com seus estoques e inventários.

Fiscalizando fornecedores para restaurante

fornecedores para restaurante 2Não apenas restaurantes, mas todos devem sempre fiscalizar seus fornecedores. Os primeiros cuidados começam antes mesmo da primeira compra. É preciso verificar a origem e procedência da matéria-prima, bem como o cadastramento, adequação, inscrições e laudos a respeito dos itens e alimentos. Aliás, vale lembrar que a maioria das legislações municipais atribuem ao próprio restaurante a obrigação de tal fiscalização – vender produto com má procedência é visto como culpa do restaurante, e não do fornecedor.

Nas primeiras negociações e antes de fechar contratos, no caso de fornecedores costumeiros ou de longo prazo, verifique sempre toda a documentação e licenças necessárias do fornecedor, o modo com que contrata seus funcionários e colaboradores, sua situação fiscal e financeira e também a existência de processos ou problemas legais. Caso a luz vermelha acenda, busque outro fornecedor.

Após o fechamento de contratos, a obrigação segue. É preciso verificar todo novo lote e produtos, como se fosse a primeira vez. Atente principalmente para os seguintes itens:

  • Notas fiscais de entrega e transporte;
  • Integridade e legibilidade dos rótulos;
  • Embalagens e seu estado geral;
  • Números e registros em órgãos de vigilância sanitária e saúde, e mesmo quando não houver necessidade do registro, o certificado de dispensa;
  • Para alimentos importados, exija toda a documentação de procedência;
  • Para alimentos congelados, fique atento a indícios de descongelamento ou recongelamento, como deformações, amolecimento, umidade em excesso, camadas de gelo, líquido ou cristais.

Se você for mais cuidadoso, dificilmente terá problemas em relação à temperatura dos alimentos. Há algumas convenções que estipulam temperaturas máximas para os alimentos em seu recebimento – por isso use o termômetro e seja chato!

Além disso, fique atento ao seu mobiliário para restaurante. De nada adianta ter bons fornecedores de alimentos se o seu local de armazenagem não é apropriado para preservá-los.

A seguir, baixe uma tabela com as temperaturas máximas permitidas quando o assunto é transporte de alimentos e fique de olho!

lead magnet fornecedores de restaurante

Dividindo fornecedores para restaurante

fornecedores para restaurante 3Nem todos os fornecedores para restaurante precisam dos mesmos cuidados e atenção. É preciso classificá-los e separá-los em grupos – até para que você possa controlar as coisas com maior facilidade.

Em primeiro lugar, temos de separar os fornecedores entre aqueles relacionados a alimentos ou não. Sim, um restaurante não compra apenas comida: louças, produtos de limpeza, papéis e guardanapos, itens para banheiros, talheres, copos, toalhas de mesa e tecidos, uniformes, utensílios de cozinha e muito mais. Cada fornecedor exige pesquisas de mercado distintas e deve receber tratamento diferenciado.

Por exemplo, é aceitável possuir um fornecedor de louças do Amazonas, mesmo se você estiver em São Paulo. Contanto que ele entregue as louças com cuidado e integridade e seja mais barato, mesmo considerando fretes, tudo bem.

Entretanto, dificilmente é possível trabalhar com fornecedores de verduras que estejam há mais de 50 quilômetros de distância. Mesmo quando os vegetais chegam em condições de consumo, o desperdício tende a ser grande.

Pense nesses detalhes para cada um dos grupos de fornecedores para restaurante que você for criar, desde os “locais”, para legumes, verduras e itens frescos, até outros mais distantes, para produtos não perecíveis e não alimentícios.

Visitas a fornecedores

fornecedores para restaurante 4Sempre que possível, tente visitar seus fornecedores e tomar conhecimento de seus métodos e processos produtivos. Isso garante que você está trabalhando com o melhor produto possível para o preço que estiver pagando.

Para alimentos frescos, visite fazendas, lavouras, criadouros e verifique se as práticas são condizentes com aquelas esperadas para cada setor. Para industrializados, agende visitas nas fábricas, até para que você entenda mais sobre o que de fato é inserido nos itens que você irá servir.

Mesmo no caso de bebidas, sempre tente visitar engarrafadores. Mesmo que você não vá, diretamente, poder influir no processo, essas visitas podem ainda lhe render contatos melhores e oportunidades de conseguir produtos e serviços por preços e condições melhores no futuro.

Agora que você já sabe como não errar na hora de escolher bons fornecedores para restaurante, compartilhe nos comentários: para você, quem são os melhores fornecedores do mercado?

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *