como montar uma lanchonete

Empreender é uma tarefa exaustiva e, se você não souber como fazer, pode ir à falência logo no início do negócio. Para que isso não aconteça, separamos 4 dicas sobre como montar uma lanchonete que farão você passar longe de qualquer crise. Conheça recursos tecnológicos feitos para salvar a vida dos empreendedores do ramo de alimentos e bebidas e alcance o sucesso que almeja muito antes do que imagina!

Dica # 1 – Diga não à comanda de papel

Se você está buscando por dicas sobre como montar uma lanchonete e acha que a comanda de papel é o modelo certo para você, saiba que esse não é mais um método seguro, rentável e adequado para quem quer empreender.

A comanda de papel é conhecida por ser barata e de fácil acesso, no entanto, ela não é um bom recurso para quem tem a intenção de lucrar e atender bem. Confira algumas desvantagens que a comanda de papel traz ao seu negócio e que você certamente vai querer evitar para não fracassar logo de cara:

Ela dá margem a erros

Embora seja barata, a comanda de papel deixa seu negócio suscetível aos erros humanos, então, o barato acaba saindo caro. Imagine que você vende um sanduíche por R$15,00 e, por um erro de anotação do garçom, seu cliente recebe o pedido errado e devolve o lanche. Em um dia, seu prejuízo é de apenas R$15,00, mas, em um ano, isso equivale a R$5.475,00. Vale a pena ter esse prejuízo?

Reduz a fluidez do atendimento

Outra desvantagem da comanda de papel para você que está na missão “como montar uma lanchonete” é que ela é pouco prática, reduzindo a agilidade de seu atendimento. Se a sua lanchonete trabalha no esquema fast food com atendimento balcão, por exemplo, a comanda de papel gerará longas filas. E, se em sua lanchonete os clientes são atendidos pelo garçom na mesa, a capacidade de atendimento do garçom será reduzida e a correria para o terminal a fim de entregar a comanda resultará em uma demora na entrega do prato – algo bem “anti fast food”.

Permite furos no caixa

Esse é um assunto delicado, mas, como empreendedor, você precisa considerá-lo. Se você está buscando informações sobre como montar uma lanchonete, esteja ciente que, aonde há dinheiro, há possibilidade de fraude e os processos manuais favorecem esses furos.

Conheça mais razões para dizer não à comanda de papel clicando aqui.

Dica #2 – Automatize o controle de suas finanças

Para ter suas finanças na palma da mão e saber quanto sua lanchonete lucra com exatidão, é preciso ser extremamente cuidadoso, metódico e atento. Se você está na correria e não consegue dar essa atenção ao seu fluxo de caixa, saiba que a automação pode ser uma grande aliada.

Não há como montar uma lanchonete em meio ao caos financeiro, e com um fluxo de caixa integrado ao seu sistema para lanchonete, esse caos reduz drasticamente. Em lugar de utilizar uma planilha e dedicar todo o seu tempo para alimentá-la com dados, você terá metade desse trabalho executado pelo sistema, tendo que inserir apenas alguns dados manualmente. Assim, você será capaz de projetar para períodos futuros todas as entradas e saídas de seu negócio, sabendo exatamente qual será a perspectiva financeira para os próximos períodos.

Saiba mais sobre fluxo de caixa.

Dica #3 – Dinamize o delivery com o cardápio digital

Outro recurso providencial para melhorar o fluxo de atendimento de sua lanchonete é o cardápio digital. Através dele, quem tem delivery possibilita ao cliente a opções do pedido online, mas não apenas isso. Além de ofertar ao cliente uma nova forma de pedir – a que mais cresce no mundo – o gestor tem a vantagem de ter todos os pedidos recebidos através do cardápio digital integrados em seu sistema para lanchonete.

A vantagem desse recurso, é que a integração entre cardápio digital e sistema evitam que um atendente tenha que registrar o pedido no computador, por exemplo. Além disso, todos os dados do cliente armazenados no sistema podem ser usados para a implementação de ações de marketing que, futuramente, podem ajudá-lo a vender mais e melhor!

Mais vantagens do cardápio digital:

  • Possibilita da redução de funcionários de sua lanchonete;
  • Através dele, é possível alterar preços sem que haja preocupação com novas impressões;
  • Você pode programar o recebimento de seus pedidos delivery pré-determinando um perímetro de atuação.

Dica #4 – Não abra sem possibilitar o autoatendimento!

Por fim, não dá pra falar em automação em mencionar o autoatendimento – um grande diferencial quando o assunto é lanchonete. Se você trabalha com vendas no balcão e sofre com as filas sem fim que esse tipo de atendimento ocasiona; se seus clientes tem perfil moderno e jovem e se você quer reduzir o número de atendentes do seu estabelecimento, o autoatendimento é o caminho ideal!

O autoatendimento também é feito através do cardápio digital, mas desta vez, dentro de seu estabelecimento. Dessa forma, o cliente faz o pedido através do smartphone e só precisa dirigir-se ao balcão para retirá-lo.

Porque devo começar a atender oferecendo a opção do autoatendimento?

Há diversas razões para começar a atender oferecendo ao cliente a opção do autoatendimento, mas a principal delas é bem simples: desbancar a concorrência. No Brasil, o autoatendimento não é popular, por isso, abrir um negócio com essa opção é um grande diferencial perante a concorrência.

As outras razões já foram mencionadas. Com o autoatendimento você pode reduzir o número de funcionários de sua lanchonete (ou realocá-los, caso não queria um déficit na equipe), atrai clientes que não vivem sem a tecnologia e muito mais!

Agora que você já sabe sobre como montar uma lanchonete com o auxílio da automação, compartilhe conosco nos comentários: qual dos recursos de automação para lanchonete mais te chama a atenção e por quê?

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *