como abrir o bar

Você é dono de bar e busca dicas para aprimorar a gestão do seu estabelecimento? Está iniciando seu negócio e não sabe por onde começar? Seja qual for o seu perfil, confira a seguir um passo a passo para começar seu planejamento com o pé direito e não falhar na missão “como gerenciar um bar“.

O panorama do mercado de bares

Um estudo feito em 2014 pela EGEP (Associação Nacional de Estudos em empreendedorismo e gestão de pequenas empresas), mostrou que o mercado contava com cerca de 55 mil bares e restaurantes espalhados no país – índice que vem aumentando ano após ano.

Outro estudo  do Instituto food Service Brasil, 2015, apontou que o volume de pequenos estabelecimentos ou pequenos canais multiloja (que tem entre 2 a 5 lojas) tem crescido em todo o país e grande parte é constituído por empresas familiares com  faturamento menor a R$50mil por mês.

Esses índices, por si só, já nos mostram que, para concorrer com este mar de estabelecimentos, você terá que pensar diferente e planejar uma estrutura organizada e inovadora. Pensando nisso, listamos algumas dicas para lhe ajudar a colocar as ideias no lugar e saber como gerenciar um bar sem cometer grandes falhas.

Como gerenciar um bar em 10 passos

Passo #1- Estude o seu mercado

Criar uma estrutura de negócio com base sólida, exige que você entenda não apenas de seu bar, mas que saiba também quem são seus concorrentes. Você precisa saber o que há de novo no mercado, precisa compreender como seu cliente compra, por que ele compra de você, quais canais de venda são mais interessantes para seu negócio e etc. Você também precisa se perguntar sobre quais recursos serão necessário para operar seu negócio com qualidade, se sua localização é favorável para atrair público, se é viável operar via internet e muitas outras coisas!

Pondere e responda essas questões para iniciar seu planejamento.

Passo #2 – Crie um plano de negócio para seu bar

Depois de estudar bem o mercado e suas possibilidades, é hora de criar seu plano de negócio.  

  1. Defina sua atividade chave, ou seja, “tenho um bar, então meu estabelecimento comercial prepara e serve: iguarias, lanches, sanduíches, salgados, porções, bebidas…”. Aqui é importante definir que tipo de serviço você presta.
  2. Estabeleça quais são os principais recursos materiais e humanos necessários para operar seu negócio;
  3. Por quais canais de venda você vai trabalhar? Exemplo: terá um estabelecimento com venda balcão ou vai inovar e implantar o atendimento delivery também? É possível unificar os dois para vender mais?
  4. Entenda sua estrutura de custos e otimize os gastos sem perder qualidade.
  5. Quais serão as fontes de receita? Como fazer dinheiro além da operação comum do meu bar? 
  6. Inove na proposta de valor, ou seja, no que você se diferencia? Entenda o que a clientela espera.

Estudo de caso: Starbucks, um bom exemplo de gestão e inovação.

starbucks

Apesar da referência ser uma cafeteria, é possível aplicar alguns conceitos de gestão aprendidos com a Starbucks em qualquer negócio do mercado food.

Uma das cafeterias mais reconhecidas do mundo começou diferente vendendo não somente uma xícara de café, mas também, variações de tipos de café encontrados ao redor do mundo. Entre altos e baixos, expandiu sua rede de franquias internacionalmente. Como isso foi possível? É simples, o negócio foi inteiramente pensado para conquistar clientes não só pelo amor ao café de cada dia, mas também, para torna-los fãs e defensores da marca. É através  do atendimento diferenciado que a rede faz sucesso!

Aplicando isso ao seu bar, imagine formas de fazer seus clientes virarem fãs do seu estabelecimento. Como gerenciar um bar e diferenciar da concorrência? Pense nisso!

Passo #3 – Estabeleça processos na gestão de seu bar

Se você não tiver processos bem definidos em todas as áreas, não há como gerenciar um barFalamos aqui da reengenharia ou reestrutura do que você entende que seja o seu negócio – inovação entra também.

Você deve eliminar processos antigos e automatizar sua operação, facilitando com isso a vida dos seus funcionários e a sua própria gestão. Tem um bom artigo com 5 dicas para escolher um programa para restaurante  que serve para bares e estabelecimentos em geral. Que tal conferir?

Na prática, o segredo é olhar para sua infraestrutura, estrutura de custos, seu atendimento, funcionários, serviços e produtos, sua atividade chave e tudo que norteia o negócio com uma perspectiva inovadora. Um bom começo é largar a comanda de papel e partir para a eletrônica. 

Confira o Guia Essencial da Comanda e saiba porque dizer não ao papel!

Passo #4 – Desenvolva um bom produto e serviço em seu bar

Depois do planejamento definido, você pode seguir aprimorando seus produtos e serviços, entregando algo novo ao mercado. 

Outro exemplo que não é de bar, mas que é perfeito para pensar fora da caixa, é o da padaria on-line Beth Bakery:

Fachada Beth Bakery

Você já comprou pão em uma padaria que vende on-line? Não? Pois bem, conheça a Beth Bakery, a micro padaria que assa amor em forma de pão francês. Com um site diferenciado otimizado para venda on-line e sua página no Facebook a marca é tida como um dos estabelecimentos que mais vendem na rede social. Além de inovar com a venda on-line, eles criaram uma comunicação visual e promocional que faz o mesmo efeito da Starbucks, conquista fãs!

Passo #5 – Fornecedores

Outro fator importante é manter relacionamento com bons fornecedores e pensar na logística de entrega. Geralmente, os estabelecimentos de bares e outros, que são menores, tendem a buscar mercadorias com fornecedores diferentes por conta do preço. Além dessa pratica não favorecer o relacionamento com o fornecedor – que pode resultar na perda de oportunidade para futuras negociações vantajosas – você corre o risco do seu cliente não reconhecer seu produto porque a matéria prima mudou.

Passo #6 – Controle de caixa – sazonalidades

Se você imagina que vai abrir o negócio e já ficar rico, se engana! Temos que ser realistas, todo negócio tem seu tempo de maturação e cuidar do caixa é primordial. Fique atento para as sazonalidades do negócio, afinal,  o processo de faturamento não é linear.

Mantenha reserva para que futuramente você possa investir no crescimento do seu bar e monitore todos os processos internos para evitar desperdícios.

Você pode entender mais sobre controle de estoque lendo este artigo “Controle de estoque na gestão do seu restaurante.

Passo #7 – Conquiste seus clientes

Um bom atendimento, o compromisso de entregar a melhor experiência, manter funcionários bem treinandos e satisfeitos, oferecer um ambiente agradável, inovar e manter a qualidade nos seus produtos fará com que seus clientes se apaixonem pelo seu bar.

Passo #8- Funcionários bem treinados em seu bar

Vários estudos já apontaram que o alto índice de rotatividade no mercado foodservice – que inclui bare -, deve-se a fatores de capacitação dos funcionários.  

Fator 1 – Falta de experiência na função e segmento

Fator 2 – Pouco comprometimento com a realização das atividades destinadas para a função

Fator 3– Falta de formação mínima para operar a função

A maneira de fazer com que o seu atendimento e operação fluam de forma estruturada e com qualidade é capacitando os funcionários para exercerem desde funções operacionais, de acordo com cada cargo, até treinamento de técnicas para desempenhar um excelente atendimento.

Tome para si a responsabilidade de engajar e motivar quem você contrata e retenha talentos que podem virar o seu braço direito na gestão do seu bar.  

Passo #9 – Divulgue seu bar

Existem várias maneiras de divulgar seu bar sem que você necessite se preocupar com verbas astronômicas para isso. A presença nas redes sociais  é uma delas. Esses são canais de divulgação e também de relacionamento com o cliente.

Você pode valer-se das redes sociais como um canal gratuito para divulgar promoções, ações de fidelização, interagir com sua clientela e muito mais.

Você também pode fazer parcerias e ligar sua marca a grandes fornecedores de bebidas, por exemplo.

Passo #10- Atenção a legislação fiscal e sanitária

A fiscalização não é inimiga, mas um auxilio para que todos os estabelecimentos se empenhem em manter a qualidade nos processos e serviços. Na gestão de bares e demais estabelecimentos, é essencial  manter-se em dia com a emissão de notas fiscais de acordo com as exigências de cada estado.

E falando de vigilância sanitária, siga as normas de higiene e manipulação dos alimentos que for servir. Trabalhe com mercadoria fresca e de qualidade. Na dúvida, faça o certo e busque operar com qualidade total.

Agora que você já conhece os primeiros passos sobre como gerenciar um bar adequadamente, compartilhe conosco nos comentários: qual a sua maior dificuldade de gestão e o que você tem feito para melhorar?

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *