cardápio para happy hour - capa
Se você possui um bar próximo a escritórios e empresas não tem como fugir disso – você precisa de um happy hour. Geralmente, com horários que variam entre 17h00 e 22h00, o happy hour “à brasileira” oferece coisas como chope em dobro ou outras promoções de bebidas para quem sai do expediente e vai direto para o bar com os colegas.

Contudo, é preciso ter lucro. Dando o chope por metade do preço, muitos bares acabam “empatando” em termos de custos e receita – o chope, em si, não dá lucro, e o objetivo é atrair o cliente em um horário no qual o bar geralmente estaria mais vazio. Bares cuja atividade começava antes por volta das 8 ou 9 da noite, operam com bom público já a partir das 6 da tarde, com a popularização do happy hour na vida empresarial.

Mas os lucros têm de vir de algum lugar. Nesse caso, um cardápio para happy hour com petiscos, lanches e quitutes é uma alternativa inteligente para ganhar mais, ao mesmo tempo em que gera fidelização do cliente, por meio das promoções.

O básico

cardapio para happy hour 1Qualquer bar precisa de alguns itens no cardápio – obrigatórios. E isso inclui tanto comida quanto bebida. Alguns drinques e bebidas típicas do Brasil ou comuns em bares precisam estar lá:

Caipirinhas, capiroskas e afins;

Algumas variedades de whisky e cachaça;

Um ou dois licores (principalmente se você conseguir vantagens em termos de patrocínio).

Mas a comida também é importante. Geralmente pessoas que vão a happy hours deixam a janta para mais tarde ou até mesmo deixam de comer quando chegam em casa. Por essa razão, sempre consomem alguma coisa para “enganar”.

Contudo, porções e sanduíches no cardápio para happy hour não podem ser refeições inteiras. Precisam ser quitutes e lanches leves, não muito caros e bem porcionados. A criatividade conta, mas o público sempre espera encontrar alguns dos itens óbvios nesse caso:

  • Batata frita
  • Polenta
  • Mandioca frita
  • Calabresa
  • Amendoim
  • Lanches simples
  • Espetinhos

Qualquer que seja a temática de seu bar, a batata frita, por exemplo, precisa estar no cardápio de bar, assim como um tiragosto rápido, como o amendoim – ideal para comer enquanto tomamos chope.

As porções não precisam ser muito grandes e a saída da cozinha precisa ser rápida – muita gente que vai a happy hours fica no bar pouco tempo, o que faz com que a irritação típica pela demora da comida se multiplique.

Em alguns casos, vale a pena trabalhar com mão-de-obra extra e garçons pagos por hora nessas ocasiões, garantindo que a clientela consuma o maior volume possível em um curto período de tempo. A eficiência e rapidez podem até sair um pouquinho mais caro, mas você garantirá a fidelidade de uma clientela que possui consumo semanal – senão diário.

Criando um cardápio para happy hour diferenciado

cardapio para happy hour 2Claro, agora chegou o momento: os diferenciais de seu bar. O happy hour é uma situação ideal para inserir novos itens e testar pratos e coquetéis em seu estabelecimento. Por meio de promoções e combinados, você pode testar novas receitas de drinques e petiscos. Porém, lembre-se de novo da regra do happy hour: é preciso ser rápido.

Tente criar dentro da temática de seu bar. Por exemplo, se você possui um bar com temática de praia ou surfe, tente optar pela inserção de petiscos com frutos-do-mar, além de bebidas e drinques típicos de praia, lual ou pelo menos com “jeitão” tropical. Use água e leite de coco em suas criações, sal (isso mesmo, vai bem em alguns drinques), frutas tropicais e sirva tudo bem gelado. Tente lembrar do que é servido em barracas de praia e criar versões mais sofisticadas desses mesmos drinques e pratos.

Se sua temática é sertaneja, por outro lado, petiscos mineiros e com ar de caseiro são mais indicados: frango à passarinho, carne seca com mandioca, bolinhos diversos, pães de queijo artesanais e até mesmo caldinhos de feijão ou sopas. Nas bebidas, a pinga artesanal ou aromatizada nesse caso é um “must” – o ouro das fazendas brasileiras.

Em bares sofisticados e da moda, vale utilizar ingredientes diferentes – bebidas com destilados mais caros, como gim, vodka importada, steinhager, tequila e outros. Muitos bares utilizam especialistas em drinques para suas criações e também chefs na criação de porções e pratos. Se seu bar é mais sofisticado e atende a um público que “já viu de tudo”, talvez a melhor dica seja contratar um desses profissionais para montar um cardápio para happy hour realmente inovador.

Fazendo as contas

cardapio para happy hour 3Happy hour é uma forma de girar estoques muito eficiente. Comum bom movimento no happy hour, não se desperdiça o chope, itens de cozinha que não giram tão rápido podem ser queimados em promoções e, em razão do nível maior do público, é mais fácil fechar parcerias e patrocínios com marcas da moda de bebidas ou até de alimentos.

Entretanto, e embora o caráter do happy hour seja em muitos aspectos promocional, é preciso fechar as contas. Em alguns casos, vale a pena montar um cardápio específico para essa circunstância – com alguns itens a mais e vários a menos. Assim você garante o giro de estoques e ganha algum lucro no volume.

Como recomendação, o cardápio e a atividade nos happy hours deve ser contabilizada à parte do movimento normal do bar. Muitas vezes, um bom lucro em outros horários pode “apagar” prejuízos no happy hour, por isso é preciso realizar suas contas para esse tipo de evento especificamente.

Refaça o cardápio para happy hour com alguma frequência também. Com o happy hour, para pessoas que trabalham em escritórios e empresas, geralmente ocorre em lugares próximos, o público se torna fiel com maior facilidade – mas vez ou outra gosta de ver algo de novo.

Agora que você já sabe como construir um cardápio para happy hour rentável e matador, compartilhe nos comentários: qual é o ponto forte do seu cardápio?

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *